• 31Mar2017
  • Lifestyle

Horóscopo Para o Mês de Abril

Saiba tudo o que este mês lhe reserva. Fotos: © Louis Vuiton. Previsões por Bernard Fitzwalter.

Prepare-se para receber o mês de abril.

 

Carneiro, 21 de março a 20 de abril

A sua energia e entusiasmo conspiraram contra si. O que inicialmente pareciam ideias brilhantes no trabalho estão a perder a força e precisam de ser repensadas. Mesmo na vida pessoal, fez algumas revelações ao mundo cedo demais. Também esse campo precisa de mais atenção… Não fez nada errado. Apenas foi depressa demais. Abrande…

 

Touro, 21 de abril a 21 de maio

Investimos tanto capital emocional nos nossos projetos pessoais que ficamos devastadas quando não atingimos os objetivos. Ainda está a lidar com um desgosto recente mas, no final de Março, vai recuperar a sua autoconfiança e duas semanas depois está pronta para começar de novo. O pior do ano já passou, daqui para a frente é só bom.

 

Gémeos, 22 de maio a 21 de junho

Há momentos para ser corajosa e mo- mentos para ser esperta. Fez bem em não se aventurar sozinha pelo desconhecido e deixar alguém indicar o caminho. Mas parece que agora o guia mudou de planos e já não pode contar com o seu apoio. Deve continuar às cegas? Não, seja paciente. A seu tempo, verá que há caminhos mais seguros.

 

Caranguejo, 22 de junho a 22 de julho

Num duelo, o primeiro a pestanejar perde. Neste caso é você. Mas a outra pessoa estava quase a ceder também… Na verdade, a vossa relação é demasia- do importante para acabar com uma discussão trivial. Admitir os erros é uma boa base para sustentar o futuro.

 

Leão, 23 de julho a 23 de agosto

 Já esteve furiosa em relação a um assunto mas agora está calma. As últimas semanas deram-lhe uma nova perspetiva. Já não está à procura de algo ou alguém para culpar e até reconhece que, no fundo, está melhor assim. O universo está do seu lado, acredite.

Virgem, 24 de agosto a 23 de setembro

Há um futuro emocionante e novo à espreita. Quando vê melhor, percebe que nada tem a ver com a vida que tem atualmente, teria de dar uma volta completa. É uma possibilidade irresistível mas assustadora. Brinque com a ideia na sua cabeça, para ver se se habitua. Tem umas semanas pela frente até ter de tomar uma decisão.

 

Balança, 24 de setembro a 23 de outubro

Tal como a balança que representa o seu signo, vai acima ou abaixo conforme o peso que os outros colocam sobre as suas costas e está cansada de estar constantemente a fazer um esforço de equilíbrio. Alguma vez vai conseguir ignorar os outros e fazer o que lhe apetece? Sim! Este mês vai esquecer as obrigações e reclamar a sua independência.

 

Escorpião, 23 de outubro a 22 de novembro

Virar as costas ao passado funciona durante uns tempos. Mas depois per- cebe que aquilo a que virou as costas continua lá, por resolver. As próximas semanas vão levá-la de volta ao passado e a fazer o que tem de ser feito. Não é tão difícil quanto possa imaginar.

 

Sagitário, 23 de novembro a 21 de dezembro

Está numa posição impossível neste momento. Para onde quer que se vir o caminho está bloqueado. Como as estradas oficiais estão vedadas, acaba por seguir por um atalho que ninguém conhece e que a vai levar diretamente onde precisa de estar. Vê?

 

Capricórnio, 22 de dezembro a 20 de janeiro

É boa no seu emprego e, se ficar, vai chegar ao topo. Mas há outras partes da sua vida que lhe dão mais prazer e às quais gostava de se dedicar. Este mês vai fazer mais do que gosta e menos do que não gosta. Alguns dirão que está a dar um tiro no pé mas está ma hora de ouvir o seu coração, não acha?

 

Aquário, 21 de janeiro – 18 de fevereiro

“Está na hora de mudar, estás no mesmo lugar há demasiado tempo!”. Já disse estas frases a si própria várias vezes e agora está a repeti-las. Mas vai mudar ou voltar para algo que já teve? Não chega alternar entre duas situações. Mudar é experimentar algo 100% novo.

 

Peixes, 19 de fevereiro a 20 de março

Os romances fatídicos têm sempre o seu encanto, aquela sensação do que pode- ria ter sido… Vai ter um encontro inesperado e breve com alguém do passado, muito intenso mas que dura apenas um par de dias. Era isso que queria ou pre- feria não ter manchado o “sonho”?

 

Artigo originalmente publicado na ELLE de Abril 2017.