Madre Paula: 4 Looks Que Nos Fizeram Querer Cabelo Comprido de Volta

No episódio de ontem, não descolamos o olhar dos cabelos - rei incluído. Por: Joana Moreira -- Imagens: © D. R.

Sim, o bob é o corte do momento: é prático, leve e mais fácil de manter na correria do dia-a-dia. Mas há algo de indubitavelmente sedutor nos cabelos compridos que, de quando em vez, nos fazem desejar uns centímetros extra. O sexto episódio de Madre Paula foi uma dessas vezes.

Ontem à noite a série brindou-nos com inspiração capilar multiplicada por quatro. Abaixo estão as personagens que nos fizeram querer cabelo comprido agora – ou num futuro muito próximo.

Madre Paula 

A protagonista é consistentemente #HairInspo episódio após episódio. Já se sabe que ter o cabelo impecavelmente hidratado é ainda mais difícil nos cabelos ondulados – que mais facilmente ficam secos e baços – mas Madre Paula surge sempre com ele sem ponta de frizz e com um aspeto saudável. Além disso, não dá para ignorar a ironia no contraste da sua recente malvadez com os laços cor-de-rosa delicadamente colocados no penteado.

Margarida do Monte

A cena foi curta mas foi o suficiente para, tal qual o rei, ficarmos enfeitiçados por esta jovem misteriosa que certamente dará muito que falar. Para já, ficámos rendidos ao sex-appeal dos longos cabelos escuros que nos remetem de imediato para a icónica Esmeralda de O Corcunda de Notre Dame.

Rainha Maria Ana 

Já tínhamos mostrado que pérolas no cabelo é uma combinação vencedora. Aparentemente, no séc. XVIII isto já era um dado adquirido. O classicismo das pérolas ladeia na perfeição com o veludo azul e o loiro da atriz Sandra Faleiro.

Rei D. João V 

Sim, o Rei está nesta lista (como não?). Os longos cabelos negros em cachos são falsos, é certo, mas nem por isso devemos excluir o look, tão emblemático e característico da época. Invejamos o brilho daquela que será indiscutivelmente a peruca mais popular da televisão e perguntamo-nos: haverá alguma coisa que não fique bem a Paulo Pires? A vibe rockstar, assim como a Miguel Nunes, assenta-lhe que nem uma luva.