Quatro Espetáculos Para Ver Até ao Final de Abril

Para que é que serve a arte se não para questionar o mundo e tudo aquilo que nos rodeia? Imagens: © D. R. , Alípio Padilha e João Tuna

Se anda à procura de uma desculpa para ir ao teatro, mostramos-lhe quatro opções, em Lisboa e no Porto, para aproveitar até ao final do mês.

Dança

 

Raio X

A última criação da Circolando coloca o desafio de interpretar o que é invisível nos corpos quando são vistos através de radiografias. Com direção artística de André Braga e Claúdia Figueiredo e interpretação de André Braga e Paulo Mota, este espetáculo vai estar em cena no Teatro São Luiz, Lisboa, de 13 a 15 de abril.

A meio da noite

Integrado no cartaz do Festival DDD – Dias da Dança 2018, este espetáculo de Olga Roriz pode ser descrito como uma visita da coreógrafa ao trabalho de Ingmar Bergman, realizador do filme de terror sueco A Hora do Lobo (1968). É precisamente este o filme que agora serve de inspiração para Roriz e que forneceu a base para a mensagem do título e para a toda a narrativa que constrói a coreografia. A Companhia de Olga Roriz sobe aos palcos do Teatro Nacional São João, no Porto, nos dias 27, 28 e 29 de abril.

Teatro

 

A grande vaga de frio

Depois de ter estreado no fim do ano passado no Centro Cultural de Belém, Emília Silvestre volta a subir aos palcos com a adaptação de Orlando, o romance semibiográfico de Virginia Woolf, desta vez no Teatro Carlos Alberto, no Porto. Com direção de Carlos Pimenta e dramaturgia de Luísa da Costa Gomes, é Silvestre que brilha durante uma hora num monólogo sobre um jovem do século XVI, que navega entre identidades e rótulos politicamente corretos, sem respeitar as normas sociais. Em cena de 19 a 29 de Abril.

Lindos dias

Numa adaptação da peça do dramaturgo irlandês Samuel Beckett, Cucha Carvalheiro interpreta uma mulher que, enterrada até à cintura, fala sobre o mundo em seu redor com o seu marido (Luís Madureira), sublinhando o tom de ironia cada vez que afirma “lindos dias, estes que estamos a viver”. Com encenação de Sandra Faleiro, esta peça está em cena de 12 a 22 de abril no Teatro São Luiz.

 

 

Este artigo foi originalmente publicado na ELLE de maio de 2018.