Três Formas de Ajudar As Vítimas e Os Bombeiros de Pedrógão Grande

Porque ninguém é indiferente a uma tragédia desta dimensão, veja o que pode fazer. Por: Joana Moreira -- Imagens: © GTRESONLINE

António Costa chama-lhe «a maior tragédia de vidas humanas dos últimos anos». O incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande, em Leiria, este sábado, deixou o país aterrado com imagens de um inferno de chamas de como não há memória. O Governo decretou três dias de luto nacional. Entre donativos e telefonemas, saiba como pode ajudar.

1. Por transferência bancária

A Caixa Geral de Depósitos e o Novo Banco foram duas das instituições que criaram contas solidárias para ajudar as vítimas da tragédia. Basta dirigir-se ao multibanco mais próximo (ou fazê-lo online) e transferir dinheiro para as seguintes contas:

Conta Solidária Caixa 0001 100000 330
IBAN PT50 0035 0001 00100000330 42

Conta Solidária NOVO BANCO 0003 40461950
IBAN PT50 0007 0000 0034046195023

2. Doando alimentos nos quartéis dos bombeiros

Barrinhas energéticas e fruta que não seja preciso descascar são os alimentos que estão a ser mais pedidos pelos «soldados da paz». No caso do município de Lisboa, a Câmara divulgou no facebook os postos de recolha instalados nas Corporações de Bombeiros Voluntários em que ainda é possível doar bens alimentares ou outros:
Ajuda (Rua Sá Nogueira),
Beato (Rua do Grilo),
Cabo Ruivo (Rua Montepuez),
Campo de Ourique (Rua José Gomes Ferreira),
Lisboa (Largo Barão de Quintela),
Lisbonenses (Rua Camilo Castelo Branco).

Se não se puder deslocar, saiba que a Uber vai disponibilizar, esta segunda-feira, entre as 10h e as 17h, serviços gratuitos de recolha de bens alimentares e material médico para Pedrógão Grande. Basta aceder à aplicação e pedir uma viatura para fazer a entrega, escolhendo a opção «Ajuda aos Bombeiros». Os condutores vão levar todos os produtos para os quartéis de bombeiros de Lisboa e Porto, que depois encaminharão tudo para os bombeiros que estão no combate às chamas em Leiria.

3. Fazendo chamadas de valor acrescentado

Ajudar pode ser tão fácil como pegar no telefone e fazer uma chamada. A SIC juntou-se à MEO, NOS e Vodafone e criou uma linha solidária, «Um Abraço a Portugal», de apoio às vítimas dos incêndios. O número é o 760 100 100, a chamada tem o custo de 0,60€ + IVA, sendo que 50 cêntimos revertem para a causa. A RTP também decidiu fazer uma iniciativa semelhante. O número no caso da estação pública é o 760 200 600.