Lojas de Roupa Em Segunda Mão Para se Perder em Lisboa e no Porto

Abrir o baú e apaixonar-se por algo único é um cenário possível nestes espaços que se escondem pelas cidades. Por: Joana Moreira -- Imagem: © Facebook A Outra Face da Lua

Longe vai o tempo em que comprar roupa em segunda mão era sinónimo de comprar velho. Há que assumir: o cheiro a mofo persiste em alguns espaços. Mas é isso também que lhes confere personalidade e, sejamos justos, não há nada que uma lavagem a seco não resolva. Em Lisboa não faltam sítios onde se pode embarcar numa autêntica viagem ao passado, tal foi a multiplicação de lojas de vestuário em segunda mão nos últimos anos. Já na Invicta, para entrar no universo do Porto Vintage – e não, não estamos a falar do vinho – também há recantos onde vale a pena perder-se para encontrar aquela peça especial e única.

Em Lisboa:

A Outra Face da Lua é presença assídua dos roteiros mais cool da cidade. A loja da baixa tem tudo: de jeans a camisas de mil e um padrões até aos acessórios mais espetaculares. Além disso, há promoções com frequência, basta ir acompanhando tudo pela página do Facebook. A cereja no topo do bolo é mesmo encontrar um espaço de cafetaria no meio daquele ambiente pitoresco e colorido.

Falámos dela quando abriu e já se tornou um ponto obrigatório no guia de shopping vintage pela capital. A Addicta Lx é o mundo dos brinquedos para os que sonham com as etiquetas Chanel, Louis Vuitton ou Miu Miu. Há muita roupa e acessórios de luxo para descobrir de segunda à sexta, das 15h às 19h, nas traseiras do centro Roma, na Av. Roma.

A palavra «Naftalina» perde todo o simbolismo pejorativo quando entra nesta loja no Bairro Alto. É possível percorrer as décadas de 50, 60, 70 e 80  neste espaço onde a expressão «charme da terceira idade» nunca fez tanto sentido.

Valentino, Prada, Gucci… Está tudo na Du Chic à Vendre, com um pequeno detalhe: os preços não são proibitivos. A loja é da libanesa Monique Gealland que já vive em Portugal há várias décadas. Os acessórios são o ponto forte, mas também vai encontrar vestuário nesta loja que começou por ser no Monte Estoril e que agora fica em Campo de Ourique.

No Porto: 

Na rua Formosa, no centro da baixa portuense está a Rosa Chock. É uma referência para os que gostam de comprar vintage na Invicta. Aqui há de tudo: de vestidos a fatos-de-banho e óculos cujas formas nunca imaginaríamos. Vasculhando entre cabides pode-se ainda trocar dois dedos de conversa com Fátima Leite, a proprietária e uma apaixonada pelo kitsch, estética que se estende ao espaço.

Quartier Latin é o sítio a ir para encontrar peças de luxo em segunda mão. Não falamos do bairro parisiense, mas sim da loja que está desde 2010 no Edifício Aviz e que tem marcas como Peter Pilotto ou Dolce & Gabbana. Há novas peças com frequência e a presença online é muito forte, o que significa que, se não puder deslocar-se até ao Porto, tem a possibilidade de comprar no site.

Abriu em 2013 a Mon Père, na zona da Trindade e tornou-se uma paragem obrigatória para quem adora saias com padrões florais, gangas de cinta subida e fatos-de-banho que parecem retirados de um catálogo dos anos 60. Além disso, por vezes há a sorte de encontrar o Bambi, um coelho cuja fofura faz qualquer primeiro visitante querer imediatamente voltar.

Não é uma loja, mas o Flea Market, ou Feira da Pulga, é um ex-libris da cidade e não podia ser ignorado. A feira acontece todos os meses e reune lojas de roupa em segunda mão e vendedores ocasionais num espaço onde comprar e vender são palavras de ordem. Em junho acontece no Jardim de São Lázaro, mas avisamos: é praticamente impossível vir de mãos vazias.