A Missguided Vai Deixar de Eliminar as Estrias das Modelos

A aceitação corporal é cada vez mais importante para as marcas. Por: Tatiana Vicente -- Imagens: © D.R.

Numa altura de mudança no mundo da moda, são cada vez mais as marcas que decidem dizer não ao Photoshop. Depois da Rheya e da Asos, agora é a vez da Missguided se juntar ao grupo que escolhe não eliminar as estrias das modelos das imagens.

Ainda mais significativo é o facto de a marca não ter emitido nenhum comunicado sobre esta mudança de filosofia, pelo que, foi através do olhar atento de alguns internautas que se soube da novidade. Foi em agosto que uma utilizadora recorreu ao Twitter para mostrar a sua felicidade ao reparar na mudança. Mas foi apenas, em novembro que mais tweets foram partilhados sobre o assunto, popularizando-o.

«Como marca, sentimos que temos a responsabilidade social de apoiar jovens mulheres e inspirar confiança», explicou a chefe de operações da Missguided, Samantha Helligso, ao Daily Mail. «Por isso embarcámos nessa missão, mostrando às nossas consumidoras que não há nada de errado em serem elas próprias, em assumirem os seus “defeitos”, em celebrarem a sua individualidade, ou em não procurarem incessantemente aquilo que o resto do mundo considera como “perfeito”. Porque basicamente isso não existe».

Uma campanha que é também uma mensagem

Foi no início de novembro que a Missguided lançou a sua nova campanha, intitulada Keep on being you que, segundo a marca, pretende inspirar as mulheres a «sentirem-se extremamente confiantes sendo elas mesmas». Para esta campanha, que é também um reflexo da mudança de abordagem, a etiqueta britânica selecionou 16 pessoas, entre homens e mulheres, que celebram a diversidade na plenitude.