O Que Vestiu a Comitiva Nacional na Final da Eurovisão

As apresentadoras e os artistas que atuaram na final do festival escolheram peças de criadores portugueses. Por: Inês Aparício -- Imagem: © Andres Putting.

Diversidade foi a palavra chave desta edição da Eurovisão. A diversidade verificou-se, não só na música, mas também na área da Moda, com escolhas da comitiva nacional muito diferentes entre si, que passaram essencialmente pelo brilho, transparências e intermináveis decotes.

A final foi o motivo ideal para as apresentadoras mostrarem diferentes coordenados de criadores nacionais. Surgiram peças de designers portugueses já conceituados, como Nuno Baltazar e Alves/Gonçalves (como já tinha acontecido anteriormente, nas escolhas de Catarina Furtado e Filomena Cautela, respetivamente), mas também peças de outros mais jovens, como Inês Torcato.

Daniela Ruah

Ao contrário do que aconteceu nas semifinais, em que a atriz de NCSI optou por peças que lhe abraçavam as curvas, a primeira escolha de Daniela Ruah para a final da Eurovisão recaiu num vestido com uma saia volumosa. Assimétrico, em cetim verde esmeralda, este tinha assinatura de João Rolo.

Para o final da noite, Daniela Ruah voltou a uma silhueta mais ajustada ao corpo, com um vestido metalizado até aos pés. Ainda que moderado, devido ao comprimento e às mangas compridas, a peça da dupla Alves/Gonçalves surpreendia na parte de trás, com umas costas bastante decotadas.

Sílvia Alberto

Para a primeira escolha da noite, a apresentadora apareceu em palco com um vestido num tom creme, coberto de franjas e brilho. A peça é do criador Gio Rodrigues.

A encerrar a noite, Sílvia Alberto usou um vestido azul cobalto com os ombros bastante marcados e um decote vertiginoso. Com assinatura de Storytailors, a peça, de manga comprida e até aos pés, foi complementada com uns sapatos Luís Onofre (a escolha das apresentadoras para o calçado, exceto de Catarina Furtado que optou por usar Samelli) com pedraria colorida.

Filomena Cautela

Ambas as escolhas da apresentadora do 5 para a meia noite recaíram sob criações de Alves/Gonçalves. Os dois vestidos eram semelhantes, ainda que bastante diferentes ao mesmo tempo: o metalizado, a saia plissada até aos pés e a cintura marcada por um cinto largo, eram os pontos comuns dos vestidos. No entanto, estes distinguiam-se não só na cor (o primeiro era irisado, num tom de prateado e o segundo acobreado), como no decote (enquanto um era de alças largas, o outro era de mangas compridas).

Catarina Furtado

Como seria de esperar, a apresentadora voltou a vestir Nuno Baltazar na final da Eurovisão. Catarina Furtado escolheu (com a ajuda dos stylists Ana Magalhães e Paulo Macedo) uma peça em preto, adornada, em apenas um dos ombros, com um folho em tule, o mesmo material que envolvia o seu busto e fluía como uma saia semelhante a uma capa.

Para a segunda escolha da noite, Furtado voltou a vestir uma peça do seu amigo e designer de eleição, desta vez em vermelho. O vestido era comprido, com um decote profundo e detalhes em dourado.

Cláudia Pascoal e Isaura

As artistas que levaram Portugal à Eurovisão com o tema O Jardim, optaram por peças criadas para a ocasião pela jovem designer Inês Torcato, que deu o salto para a passerelle principal do Portugal Fashion, na última edição do evento. Enquanto que Cláudia Pascoal usou um longo casaco de renda, estilo robe, por cima de um body, Isaura vestiu um colete e uma t-shirt oversized combinados com umas calças de cabedal.

OBRIGADA 💚 Acordo com mil e uma mensagens de apoio! Inacreditávell!! ✨ É tão bom saber que, apesar do resultado de ontem, vocês continuam a apoiar a bonita canção da @isauramusic !!! Como a minha vida mudou… Há um ano atrás, não pensava estar no maior palco do mundo, partilhar esta experiência com uma equipa incrível e representar o meu país que tanto amo 💚 posso só garantir-vos que dei o meu máximo e dei tudo de mim para vos fazer orgulhosos* Obrigada por partilharem as vossas histórias comigo, pretendo agora partilhar com vocês a minha música muito brevemente ❣️ estaremos sempre juntos 🇵🇹 Orgulhosa do meu PORTUGAL! [ Um agradecimento especial à @umusicpt e @rtppt ] Vestido de @ines.torcato / Joalharia de @filipefonsecajewellery #eurovision2018 #ojardim #teamisaudia

Uma publicação partilhada por Cláudia Pascoal (@claudiapascoal_) a

Plutónio, Sara Tavares, Branko, Dino D’Santiago e Mayra Andrade

No final das atuações de todos os países, foi a vez de Branko e Sara Tavares, concorrente da Eurovisão em 1994, com Dino D’ Santiago, Mayra Andrade e Plutónio cantarem. Todos em Alexandra Moura, os artistas usaram um look monocromático branco, criado especialmente para a ocasião. A assinatura da criadora é evidente, por exemplo, nas bainhas inacabadas das mangas das camisas.

Ana Moura

Transparências e franjas resumem a escolha de Ana Moura. A fadista optou por um vestido comprido de Luís Carvalho, em azul marinho para cantar Sou do Fado.

#eurovision #eurovisionsongcontest #anamoura

Uma publicação partilhada por Ana Moura (@anamourafado) a

Mariza

Para a abertura da final da Eurovisão, a fadista optou por uma criação de João Rolo. Com um corte clássico e elegante, Mariza usou um vestido dourado, com um decote profundo e a cintura definida.